Em retaliação por coronavírus Trump ameaça China

Paul Yeung/Bloomberg via Getty Images

Fala Pimentas, tudo beleza?

Trump informou que o acordo que tinha com a china agora se torna secundário, diante da pandemia que estamos vivendo, e ameaçou loucamente mais tarifas sobre a China, enquanto o governo trabalha medidas de retaliação.

Duas fontes fortes sem identificação, disseram que tem uma série de opções pesando sobre a China e que já estava em discussão, mas alertando que isso está nos estágios iniciais ainda, portanto não atingiram ainda as bases mais importantes do presidente para dar andamento.

Vamos ficar de olho, porque Trump ressaltou que o acordo que eles tem com a China, a China está cumprindo e comprando muito, mas que isso se tornou secundário perante a pandemia, e reforçou que a situação do vírus não é aceitável.

A nova era pós covid-19

Pimentas, vamos falar um pouco da nova era pós Covid-19

1) Empresas terão que abandonar a “gambiarra digital”. Ou é digital mesmo ou não é. Plataformas digitais competentes mesmo que sejam pequenas são as que vão sobreviver.

2) Comércio online deixa de ser uma opção secundária de compras. As lojas físicas serão redesenhadas como espaços de experimentação da marca mas as vendas migrarão mais rápido para o online do que se imagina antes.

3) 95% das lojas Starbucks foram reabertas na China mas o movimento na loja é de 60% do que era. As pessoas não consomem mais na loja, compram e vão embora. Starbucks tem que rever o modelo reduzindo espaço de convivência.

4) Os maiores varejistas americanos já demitiram mais de 1 milhão de pessoas e devem reempregar somente 85 % deles no fim da crise. A explicação é que o comércio tradicional vai encolher.

5) O negócio de seguradoras vai sofrer profundas transformações.

6) Educação online está se provando no meio da crise. Vai haver uma revolução na forma como se aprende em todos os níveis.

7) Sai o estoque just in time e entra o just in case, as empresas aprenderam com a crise que precisam ter estoques maiores de segurança, principalmente quem tem cadeias longas de fornecimento.

8) EUA desenvolveu uma cadeia de supply com a China nas últimas décadas que fez com o tempo os americanos perderem capacidade tecnológica de fabricar no pais. Isso vai mudar por questões de segurança. O globalismo sofrerá um duro revés, substituído pelo protecionismo.

9) Não existe setor da economia ou tamanho de negócio que possa dizer “eu não tenho necessidade de investir no digital”. Quem pensar assim não tem futuro.

10) Hábitos de viagem mudarão radicalmente. Redução absurda nas viagens de negócios substituídas pelas videocalls. Viagens de lazer serão mais para o interior junto a natureza em lugares com baixa concentração de pessoas.

11) Existem 1.700.000 vírus detectados em animais, desses 1.700 são coronavírus. Temos que aprender com essa crise e preventivamente estarmos prontos para ter um surto por década.

12) O modo de viver de se relacionar de trabalhar vai mudar tanto que nós dividiremos a história em “Antes do Corona” e “Depois do Corona”.

13) Essa crise traz a oportunidade de uma grande revolução nos sistemas de educação e de saúde usando o online para atender a população.

14) Direitos individuais x saúde será um dos grandes debates no mundo a medida em que rastrear individualmente cada individuo é uma das estratégias mais eficazes de controle de epidemias, mas pode ser usado pelos Governos para controle das pessoas.

15) O consumidor foi “forçado” a migrar nesse momento para o comércio online. As empresas que conseguirem proporcionar uma experiência muito boa em todos os aspectos não perderão esse cliente para as lojas físicas ao fim da pandemia. Ao contrário, as empresas que se mostrarem despreparadas perdem espaço.

16) Assim como os remanescentes da antiga industria americana tem dificuldades de se recolocar e acabam por sustentar posições políticas protecionistas (que culminou com a eleição do Trump), esse movimento vai se alastrar pelo mundo com o crescimento rápido da industria digital.

Conclusão: quem hoje está ocupado já precisa começar a pensar na sua futura profissão, tem que se atualizar o tempo todo nas novas tecnologias. As empresas de educação e o MEC precisam se comunicar com o mercado incessante e entender as necessidades para fornecer os conteúdos demandados que não são mais aquilo que as universidades hoje entregam aos alunos. Retreinamento contínuo. Na sociedade do conhecimento não existe “ex-aluno”. Ou vc está aprendendo o tempo todo ou vc está desempregado.

17) Não vejam a crise como momento de cortar custos. Pensem em investir em novas áreas em novas tecnologias, vai ter muita oportunidade para as empresas que agirem rápido, vamos renascer num mundo novo, viveremos um “novo normal”, a vida vai ser diferente, ninguém sabe exatamente como mas temos que estar abertos e preparados para nos adaptar com agilidade ao que vier pela frente.

18) O setor agrícola brasileiro tem uma oportunidade de ouro, precisa investir cada vez mais em tecnologia e digitalização, e na qualificação dos seus profissionais e gestores.

Preço do petróleo ainda fica indeciso

Pimentas, bora falar de petróleo, mais um pouco, desse ouro negro. O mesmo ainda segue indefinido, significando que os produtores terão pouca opção que não aumentar os cortes da produção, seguindo a redução da demanda pelo coronavírus.

Ontem o WTI recuou ao menor nível desde 2002, puxando também o Brent em -6%.

Sendo assim o WTI começa acumular perdas de aproximadamente 10% em cerca de uma semana.

Segundo o chefe da área de economia do banco suíço Julius Baer, os preços do petróleo deverão seguir deprimidos para forçar o fechamento dos produtores que não estão no cartel, assim como nos Estados Unidos, onde os preços não estão nem um pouco economicamente viáveis.

Mesmo com o crescimento dos estoques de refinados, os Estados Unidos operam com 69% de sua capacidade de produção, o menor nível desde 2008.

Trump irá pressionar a reabertura dos EUA às 17:00

Presidente dos EUA, Donald Trump 15/04/2020 REUTERS/Leah Millis

Fala Pimentas, bora falar de mais uma pressão que Donald Trump colocará ainda hoje.

Trump, planeja anunciar novas diretrizes para reativar a economia após um isolamento de um mês em relação ao surto de coronavírus, apesar de muitos líderes terem receio dessa tratativa.

Trump anunciou que irá induzir os estados a suspenderem o confinamento antes prescrito para conter a disseminação do vírus, relembrando que o número de mortos ontem passou de 31k, mais que qualquer outra nação.

Há também um recorde de aproximadamente 20 milhões de pedidos de seguro desemprego nos Estados Unidos, algo que não era visto a quase um século, isso fez com que o índice de desemprego fosse para 8,2%.

Trump fará uma teleconferência com governadores às 15:00, e disse que irá anunciar seu plano em uma coletiva de imprensa ainda hoje, porém temos que lembrar que a força tarefa do coronavírus da Casa Branca, deverá realizar seu briefing hoje às 17:00, horário em que o presidente também deverá se pronunciar.

Ontem, ele disse que os novos casos chegaram no pico da pandemia, onde ele encontrou forças pra reativar a economia com segurança, mas um grande sindicato também fez alerta, para que a mesma só fosse reaberta caso os trabalhadores tivessem total segurança garantida.

Segundo o porta voz da presidência, ele diz estar em ótimas situações, podendo garantir que o que será apresentado hoje, estará alinhado com os especialistas, fazendo com que a economia entre nos eixos novamente.

Secretário atrelado a Mandetta pede demissão

Pimentas, em nota oficial do Ministério da Saúde, o secretário de Vigilância em Saúde Wanderson de Oliveira, pediu demissão à pouco hoje.

A saída dele ocorre em meio a pandemia do coronavírus que estamos vivendo, ele vinha atuando demais nas entrevistas, e em ações nas pastas sobre o enfrentamento do vírus.

Temos que ressaltar que Mandetta poderá ser demitido logo logo, e ambos tem o isolamento social como estratégia de contenção do vírus.

E você, como acha que o mercado vai reagir?

Frigorífico Minerva planeja alternar operação de abates

Pimentas, as principais companhias do setor de proteína animal estão operando me queda no dia de hoje, o problema disso tudo é que o setor está sofrendo com o coronavírus nos Estados Unidos, e mira a chegada do mesmo patamar de efeitos aqui no Brasil.

A Minerva BEEF3, afirmou que prepara para alternar as operações de abate entre os estados, no caso de uma eventual infecção por coronavírus em funcionários, onde pode ser que ocasione o fechamento de alguma unidade da empresa.

João Sampaio diretor das relações institucionais da Minerva, disse que a mesma já está se preparando caso isso acontecer de fato.

Também é importante ressaltar que a empresa reduziu o número de animais abatidos, por terem um menor número de trabalhadores nas unidades.

Não podemos esquecer que em meados do mês passado, a Minerva anunciou a suspensão de operações de abates em quatro de suas unidades espalhadas pelo Brasil, como medida preventiva ao vírus, o que segundo ele também afetou a empresa na parte logística, porém ele disse que a medida valeria por 15 dias.

JC Penney pode pedir recuperação judicial

JC Penney em Oceanside, Califórnia 31/7/2019 REUTERS/Mike Blake

Fala Pimentas, bora falar de economia americana, eu que sempre estou nos Estados Unidos, confesso que gostava demais dessa loja, que agora pode pedir uma possível recuperação judicial mediante à crise que estamos vivendo.

Ela já fechou temporariamente 850 lojas, porém alega que tem dinheiro o suficiente para sobreviver nos próximos meses, mesmo quando a receita das lojas fecharem devido ao fechamento das mesmas. Porém mesmo assim, segundo fontes a empresa está pensando em pedir uma possível recuperação judicial, como uma manobra para economizar dinheiro.

Porém eles também tem o receio, de que mesmo após as lojas abrirem, não irão ter clientes com a demanda que tinham anteriormente.

Mas temos que ressaltar também, que eles já estão envolvidos em discussões com seus credores desde meados de 2019, para flexibilizar sua saúde financeira.

Um porta voz da companhia, disse que a pandemia, criou desafios sem precedentes, mas que aguarda a abertura de suas lojas, para ver qual rumo irá tomar.

XDEX do Grupo XP encerra suas atividades

Fala Pimentas tudo beleza? Bora falar de um assunto que está deixando todo mundo de cabelo em pé!

A corretora XDEX, criada por sócios da XP Investimentos, anunciou hoje que irá encerrar suas atividades infelizmente.

No seu blog oficial, a corretora deixou explícito a dificuldade em empreender em um mercado não regulado, e que agora era o momento de parar.

Infelizmente segundo eles, a legislação do mercado de criptomoedas brasileiro não andou.

Outro fator citado pela corretora, é a crescente competição, onde o mercado brasileiro chegou a ter aproximadamente 40 corretoras de cripto. Ao mesmo tempo corretoras de peso estrangeiras chegaram no Brasil, como o Binance.

A XDEX espera captar bilhões em investimentos, porém o mesmo não foi concretizado, devido segundo eles a incertezas regulatórias.

A XDEX também deu um prazo de 30 dias, para que os clientes retirem seu saldo integralmente da corretora.

Publicaram também o seguinte texto:

“Após o período de 30 dias, caso o próprio cliente não tenha realizado a venda dos ativos, faremos em seu nome e o valor obtido com a venda será depositado na conta bancária cadastrada na XDEX em até 3 dias úteis”.

Vale lembrar que como a corretora não trabalha com saques em bitcoin, tudo será feito em reais e utilizando o sistema bancário.

É triste ver uma corretora (exchange) brasileira falindo, devido a normas burocráticas do governo.